Do Outro Lado do Balcão

março 27, 2008

A fera.

Filed under: Sei lá! — O Balconista: @ 16:32

Hoje, desculpe, eu não passearia pela sua pele.

Hoje eu não estou leve. Não estou amoroso.

Hoje eu te apertaria. Cravaria os meus dedos em seus quadris, como que querendo não de deixar partir nunca mais. Iria te domar como quem doma uma égua. Te cavalgaria e só te deixaria livre, quando, e se, minha respiração refreasse.

Hoje eu não estou calmo. Por certo, não te trataria bem. Provevelmente te tomaria à força, te morderia o pesçoco, arrancaria seus cabelos e não ouviria seus reclames. Ficaria surdo à sua voz. Não. Não é raiva. Teu corpo não serviria para descontar minha ira. Não. Jamais faria isso contigo. Seu corpo estaria hoje a serviço dos meus desejos mais animais.

Hoje o homem saiu. Ficou a besta. Ficou a fera.

Me perdoe.
O Balconista.

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: